Segurança patrimonial reduz preço de seguro em 20%

segurança - por Security

3 de Setembro de 2014

Empresas que utilizam sistemas de segurança diminuem o custo das apólices por minimizarem os riscos aos quais estão expostas

 

O trabalho de uma corretora de seguros é gerir riscos. Em seu questionário para definir um orçamento, ela analisa os riscos aos quais determinada empresa está exposta. É por este motivo que, quanto mais completo o sistema de segurança, menor será o custo do seguro do patrimônio. "O preço do contrato pode diminuir de 15% a 20%, dependendo das ferramentas de segurança das quais a empresa dispõe", afirma Luis Tamaoki, sócio-proprietário da Centro Oeste Seguros.

 

O valor do contrato é mais alto quando os riscos são maiores e, portanto, a seguradora também corre um risco maior de indenizar o cliente. "As empresas devem identificar os riscos de seu negócio, tratá-los conforme definido em um plano de ação e fazer um seguro para minimizar os prejuízos, caso tais riscos se materializem", explica Erasmo Prioste, diretor comercial da Security Vigilância Patrimonial.

 

Entre as perguntas feitas pela seguradora estão as que verificam a existência de câmeras de vigilância, extintores de incêndio, hidrantes, sistemas de alarmes, vigilantes profissionais e serviços de monitoramento e pronto-atendimento 24 horas. "Quanto mais respostas positivas, maior o impacto na redução do custo do seguro", declara Luís Tamaoki. "Mas um dos sistemas mais importantes é o alarme monitorado, por dar uma boa cobertura e também pela rápida resposta de socorro que ele proporciona em casos de ocorrência. Quanto mais modernas as ferramentas de segurança preventiva, melhor".

 

No entanto, somente uma pequena parte das empresas atendidas pela corretora possui sistema de alarme monitorado. "São 25%, em uma carteira de 1.500 clientes", diz Tamaoki. "Vale lembrar que o seguro é uma opção a mais para a segurança do patrimônio e para repor um possível prejuízo. Quando as empresas começam a utilizar sistemas de segurança que se complementam e se reforçam, elas percebem que o investimento compensa".

Comentários

Posts mais lidos