Qual sistema de monitoramento adotar como plano B de segurança?

segurança - por Security

5 de Fevereiro de 2019

Imagine que você está dentro de sua empresa quando, de repente, acontece uma invasão ou algum outro sinistro, onde há a necessidade de apertar o botão de pânico para notificar o ocorrido e não funciona. O que fazer quando isto acontece? Há um plano B de segurança?


Esta é uma pergunta que não possui uma única resposta como solução. Existem diversos fatores que são pré-estabelecidos, através da análise e consultoria de uma prestadora de serviços de segurança patrimonial, que integram buscas de níveis dentro das corporações.


Para que você entenda melhor, os níveis de segurança são resultados das análises feitas pela equipe de gestão. Dentro de cada um deles, são integrados meios que servem para antever possíveis ocorrências. Mas, e aí? Ainda não sabemos que atitude tomar caso falhe o botão antipânico em uma situação de risco.


Para que você enxergue melhor, vamos te explicar sobre esses níveis e qual o plano B de segurança que está integrado em cada um deles. Desta maneira, será possível visualizar as oportunidades de saída para cenários de risco.


Os níveis e a relação com o plano B de segurança


A segurança patrimonial, quando integrada às corporações, trabalha com 5 (cinco) níveis, sendo eles: mínimo, baixo, médio, alto e máximo. Quanto mais alto, maior a possibilidade de soluções e de plano B de segurança que são encontrados nele.

Alguns itens e serviços encontrados nos dois primeiros níveis podem ser aplicados de forma direta pelos colaboradores da empresa. A partir do nível médio, é necessário possuir uma gestão de segurança ou a contratação de prestadores de serviço terceirizados.


Nível Mínimo


Primeiro nível de segurança e o mais simples de todos. Basicamente, este é constituído de acompanhamento ao acesso de pessoas não autorizadas, como: portas, janelas, catracas, trincos, fechaduras especiais, cadeados, entre outros.


Nível Baixo


No nível baixo, estão englobadas as características do nível mínimo, acrescidas de grades em janelas, bloqueios de acesso, arames farpados e cercas elétricas. Tem como foco visar a segurança da empresa de modo passivo.


Nível Médio


Além de possuir tudo o que é encontrado nos níveis mínimo e baixo, o médio tem o objetivo de evitar e detectar, de maneira antecipada, ameaças que possam colocar em risco o bem estar dos colaboradores e patrimônio da corporação. Desta forma, são acrescentadas mais barreiras físicas e incluídos os vigilantes no ambiente empresarial.


Nível Alto


Neste nível, estão encontradas todas as medidas de proteção dos 3 níveis anteriores, junto à vigilância e ao sistema de monitoramento das áreas de risco, por meio de um Circuito Fechado de Televisão (CFTV). Estas ferramentas trabalham em conjunto com as equipes disponibilizadas por empresas de segurança patrimonial, o uso de redcall e a iluminação protetiva nos arredores. Também está inclusa a manutenção de uma linha de contato direto com a Polícia.


Nível Máximo


O nível máximo aborda tudo o que se encontra nos anteriores. Além disso, este dispõe de guarda humana por 24hrs, 7 dias na semana, com sistema de monitoramento e vigilância eletrônica em todas as áreas da empresa, junto à detecção de invasores.



E agora, consegue visualizar quais as possíveis saídas de uma falha no botão antipânico? A resposta pode estar ainda na contratação de serviços de segurança patrimonial, que criam soluções em níveis diferentes, podendo antecipar qualquer eventual ocorrência indesejado.


Um planejamento de segurança é necessário para que o conjunto de ações intencionais seja coordenado e orientado para tornar possível o suprimento das necessidades de uma empresa.


Para que isto aconteça, você precisa de um planejamento organizacional, que irá habituar e instruir os colaboradores - responsáveis ou não pela segurança - na tomada antecipada de decisões, previamente instruídas através da cultura que será implementada na corporação.


Com o planejamento e a análise minuciosa feitas das áreas de risco, é possível ter, através da implantação da segurança patrimonial, um plano B para inúmeras situações - o qual será criado com base nos dados coletados na verificação previamente realizada.

E aí, gostou da leitura? Caso deseje entender mais sobre plano B de segurança e sistema de monitoramento, acesse nosso blog!

downlo

Comentários

Posts mais lidos