A realidade violenta de centros urbanos e industriais, com outros fatores, têm impulsionado de forma significante o segmento de segurança patrimonial. Devido a esta situação, nem a instabilidade econômica atual vem afetando os números do setor, que se mantém estáveis na última década. Este conjunto de acontecimentos dificulta, de maneira considerável, que as pessoas saibam como contratar uma boa empresa de vigilância e monitoramento.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (ABESE), no segmento de segurança e vigilância eletrônica, há 22 mil empresas no Brasil, as quais geram 220 mil empregos diretos e 2 milhões de indiretos.

É importante ressaltar que segurança e vigilância eletrônica são duas coisas distintas. Mas, quando integradas, funcionam em prol da segurança patrimonial corporativa.

Para entender mais sobre segurança eletrônica, leia: o que é segurança eletrônica.

Quando se trata de vigilância e monitoramento, denomina-se o uso de meios tecnológicos (utilizados na segurança eletrônica) integrados a um Circuito Fechado de Televisão (CFTV), o qual é monitorado por profissionais qualificados e disponibiliza, em tempo real, todas as áreas da empresa. Isso possibilita garantir, de forma preventiva, a segurança do patrimônio e o bem estar de todos os colaboradores.

Diante deste elevado grau de responsabilidade, saber como contratar uma boa empresa de vigilância e monitoramento se torna uma ação um tanto quanto complexa. Para que este difícil processo seja efetuado com êxito, é necessário seguir algumas “regrinhas” antes de escolher uma prestadora de serviços de segurança patrimonial.

Afinal, como contratar uma boa empresa de vigilância e monitoramento?

Quando chega a hora de escolher uma parceira, não se trata somente de saber como montar um sistema de monitoramento. Existem fatores importantíssimos que vão muito além de quais equipamentos eletrônicos serão usados e se estão de acordo com o que tem de mais recente no mercado. Não se trata de “peças” e equipamentos, apenas!

A escolha é difícil, mas fique tranquilo! Neste artigo, trouxemos 5 questões a serem levadas em consideração antes de contratar uma empresa de vigilância e monitoramento.

1- Referências

Idoneidade e qualificação são referências positivas quando se trata de serviços prestados. Conhecer o histórico e os cases de sucesso da empresa é algo indispensável. É de extrema importância conversar com os clientes que já usam destes serviços. Desta forma, é possível analisar o nível de suporte que a prestadora de segurança patrimonial oferece.

2- Certificado de Legalidade

As atividades das empresas pesquisadas devem estar de acordo com as bases legais que regulamentam seu funcionamento. Para tirar esta dúvida, você pode solicitar o Certificado de Segurança da Polícia Federal e a Autorização de Funcionamento emitida pelo Ministério da Justiça. Busque essas informações no próprio site da Polícia Federal.

3- Plano de segurança regulamentado

Nada melhor para acabar com as dúvidas sobre a legalidade e a qualidade do trabalho da prestadora de segurança patrimonial do que um documento oficial. Analisando tal registro, é possível identificar a abrangência dos serviços prestados e o dimensionamento quantitativo e qualitativo deles, verificando se os mesmos já estão de acordo com as necessidades e o poder de compra do cliente.

4- Qualificação dos colaboradores

Quando necessária a presença de vigilantes, verifique se a empresa disponibiliza cursos, palestras e atualizações para os seus colaboradores. Profissionais qualificados, preparados e motivados são essenciais para o bom funcionamento da segurança patrimonial.

5- Instalação, manutenção e certificação

Realizada a cotação, verifique nos projetos recebidos se neles está contida a instalação de produtos certificados, com qualidade testada e aprovada. É importante também se certificar se os equipamentos disponibilizados atendem às reais necessidades de sua empresa - não pode estar faltando e nem sobrando algo!

Além disso, é necessário garantir se a empresa deve fornecer a manutenção e atualização dos equipamentos e softwares que serão usados. Respondidas todas essas questões, será possível escolher a empresa de vigilância e monitoramento com total responsabilidade.


A Security, para assegurar a demanda de seus clientes, presta seus serviços em 3 passos:

  1. Faz uma pesquisa e análise aprofundada para conhecer as expectativas do cliente e avaliar todos os riscos envolvidos em sua corporação;
  2. Implementa os postos de vigilância com profissionais especializados, equipamentos eletrônicos e todos os outros dispositivos necessários;
  3. E, então, é estruturada a nova rotina de segurança para os colaboradores.

 

O controle de qualidade Security é mantido através da atualização de seus profissionais por meio de uma universidade corporativa.


Nosso artigo foi útil para que você saiba como montar um sistema de monitoramento? Visite o site e conheça todos os serviços oferecidos!