Em meio a um cenário de crescente violência no Brasil, é muito importante melhorar a segurança em condomínios. Através de um projeto personalizado, feito conforme as necessidades específicas do local, é possível evitar riscos desnecessários e oferecer um ambiente mais tranquilo para os moradores.

Para intensificar a segurança em condomínios, a melhor alternativa é optar pela segurança integrada. Ela consiste no uso de um conjunto de medidas e recursos, incluindo equipamentos modernos e profissionais qualificados. A fim de, combinados, garantirem mais eficiência na proteção.

Por que é importante melhorar a segurança em condomínios?

Os condomínios possuem algumas particularidades que aumentam a necessidade de ampliar a sua proteção. São elas:

  • Fluxo constante de pessoas, incluindo visitantes e entregadores de mercadorias - e veículos;
  • Possuem ampla área externa;
  • Podem contar com ambientes de lazer externos e internos;
  • Mais de um acesso para o condomínio, visto que grande parte possui entrada de garagem.

Esses são alguns exemplos que demonstram porque é preciso investir em segurança em condomínios. E, mais do que isso, contar com uma empresa que realize projetos baseados em análise de risco! Isso porque é preciso monitorar e controlar os acessos, ao mesmo tempo em que é fundamental ficar de olho em todo o perímetro.

Existem vários equipamentos e dispositivos que auxiliam o vigilante a desempenhar sua função. A escolha deverá ser realizada após um estudo minucioso do local e das necessidades específicas do cliente.

Equipamentos que ampliam a segurança em condomínios

Confira abaixo cinco equipamentos que, quando integrados, oferecem muito mais eficiência à segurança em condomínios:

1. Fechadura eletrônica

Também chamada de fechadura digital, trata-se de uma opção que dispensa o uso de chaves. Ela pode ser aberta mediante a aproximação de um chaveiro, chamado de RFID, ou após a digitação de uma senha numérica.

Outro diferencial desse dispositivo é que ele vem com um sensor que trava a porta automaticamente após ser fechada. Além disso, como ela não possui uma fechadura aparente, é muito difícil de ser arrombada.

A fechadura digital pode ser instalada nas portas de qualquer ambiente, seja no acesso ao condomínio ou aos apartamentos.

2. Câmeras de monitoramento

As câmeras são essenciais para garantir a segurança em condomínios, pois permitem que diversos ambientes sejam visualizados em tempo real. Quando um alarme soa, por exemplo, é enviado um sinal para a central de monitoramento. Prontamente a equipe pode verificar o que efetivamente está ocorrendo no local e tomar as providências cabíveis!

Essas imagens ficam, ainda, gravadas - podendo ser acessadas por qualquer pessoa posteriormente.

3. Sensor Infravermelho Passivo (IVP)

Os sensores IVP utilizam feixes de luz infravermelha para detectar a presença de invasores. Como eles funcionam mediante a captação de massas quentes em movimento, as chances de falsos disparos são reduzidas. Existem modelos que, inclusive, não são acionados caso algum animal passe pelo local.

Devido ao seu nível alto de precisão, costuma ser utilizado para oferecer proteção de perímetros, inclusive em ambientes externos.

4. Sirene

A sirene é outro componente que aumenta a sensação de segurança em condomínios. Este dispositivo sonoro alerta quando, por algum motivo, o alarme foi acionado. Ela pode ser vinculada também à cerca elétrica, avisando quando alguém está tentando pular o muro para entrar no pátio.

Sirenes costumam inibir a atuação de invasores. Afinal, além deles saberem que a central de monitoramento já recebeu o sinal de alerta, ainda ficam expostos às pessoas que moram ao redor do condomínio.

5. Botão de pânico

O botão de pânico é um dispositivo móvel ou fixo que permite que o vigilante avise de forma discreta a central de monitoramento quando se encontra em uma situação de perigo. Como o aparelho costuma ser compacto e não emitir qualquer tipo de ruído, ajuda que o profissional o acione sem que o invasor perceba.

Caso o segurança tenha um local específico de trabalho, como uma guarita, é possível adicionar uma câmera. Assim, caso ele acione o botão, a central de monitoramento pode imediatamente abrir a imagem para visualizar o que está ocorrendo. E, quando necessário, tomar providências.

-

Lembre-se: é preciso ver a segurança em condomínios como um investimento, e não um custo. Afinal, todos esses equipamentos e dispositivos possuem funções importantes para garantir a proteção do patrimônio e seus moradores. Quer saber mais sobre as melhores soluções para garantir a segurança no seu condomínio? Acesse o site da Security e confira!