Vistoria Pessoal: você sabe o que é?

- por Security

11 de Maio de 2022

Seja no dia a dia do trabalho, em shows ou eventos, você já deve ter passado por alguma vistoria pessoal de bolsa, mochila ou sacola que estava portando

Para realização dessa revista, é necessário separar os gêneros, de forma que os homens sejam encaminhados a profissionais do mesmo sexo e vice-versa. Embora vigilantes mulheres também possam fazer vistorias no gênero masculino, normalmente as empresas evitam que isso aconteça, a fim de suprimir casos de assédio ou mesmo qualquer desconforto do vistoriado. 

 

Quais equipamentos utilizar para realização da vistoria pessoal? 

Em geral, ela pode ser feita com uma raquete ou um portal detector de metais, sem o contato físico direto do vigilante com a pessoa vistoriada. Para a revista de itens como bolsas é preciso que a empresa disponha de um passa volumes ou uma mesa onde o colaborador possa colocar todos os objetos à mostra.

Outra forma de ser feita é com o colaborador abrindo a mochila e o vigilante apenas olhando o que está inserido nela. Lembrando que em hipótese alguma o profissional pode colocar a mão dentro do objeto. 

Segundo o consultor de operações da Security, Josimar Linhares, “essa norma é utilizada em todos os postos, porque o colaborador pode alegar que o vigilante colocou qualquer item dentro da bolsa dele. Outro ponto importante é que o vigilante jamais deve apalpar a sacola, pois pode haver algum equipamento cortante que transpasse sua mão, causando um acidente”

Empresas em que a vistoria pessoal é feita

A vistoria pessoal geralmente é indicada para empresas de eletrônicos, indústria têxtil ou fabril, varejo de joias, cosméticos e empreendimentos que lidem com peças de grande atratividade ao furto e com maior facilidade para revenda no mercado. 

Nessas, a fiscalização acaba entrando como regra para a liberação do colaborador na saída do estabelecimento, que é o indicado pelas empresas de segurança. Eventualmente, algumas empresas solicitam a vistoria na entrada, porém é menos comum.

Vistoria pessoal por sorteador eletrônico 

Alguns estabelecimentos optam pela implantação de um sorteador eletrônico e, neste caso, apenas as pessoas sorteadas são vistoriadas. Segundo Josimar, nesse tipo de estrutura a vistoria pessoal passa a ser um pouco mais completa: “É necessário ter uma sala em separado, com monitoramento, onde a pessoa sorteada vai se encaminhar junto com o vigilante; o colaborador esvazia os bolsos e eventuais volumes que esteja portando e então o vigilante faz uso da raquete, que deve estar a 5 cm do corpo durante a operação”

Este sistema pode ser adotado por grandes ou pequenas organizações, mas geralmente ocorre em negócios maiores, com mais de 100 pessoas. No entanto é importante que “a empresa de segurança, como especialista na área, acompanhe, observe a operação e identifique qual o melhor processo a ser implantado naquele determinado local”, afirma Josimar. 

Precisa implementar vistoria pessoal no seu negócio? Entre em contato com nossos consultores, estamos prontos para te ajudar!

Comentários

Posts mais lidos

Processos Seletivos pós-pandemia

Entenda a diferença entre os processos seletivos tradicionais e os que contam com automatização e digitalização de etapas, que vêm se tornando cada vez mais comuns no ambiente corporativo.

leia mais »