Saiba quais são os principais erros fatais de segurança em uma empresa e entenda como evitá-los

Dicas de Segurança - por Security

22 de Novembro de 2017

Vigilantes interagem com dezenas de pessoas todos os dias em portarias, pontos de acesso e ambientes externos; na grande maioria dos casos, lidam com pessoas bem-intencionadas, mas, em raras ocasiões, eles se veem obrigados a lidar com elementos maliciosos. Nesta hora, o preparo do profissional é determinante para o resultado da situação.

Situações de crise e emergência são quando os agentes de segurança se mostram decisivos para o bem-estar das pessoas e do patrimônio que protegem. Por outro lado,mesmo com os altos índices de violência no Brasil - pesquisa da OCDE aponta o índice de roubos como o dobro da média mundial, não se espera que este tipo de problema seja uma ocorrência diária, ocorrendo de forma esparsa e irregular ao longo do ano nas ocasiões em que a empresa for alvo deste tipo de problema, portanto, o preparo e o treinamento dos vigilantes são decisivos para que consigam responder de forma adequada à emergência, com pouco ou nenhum tempo para tomada de decisão.

Evidentemente, falhas no treinamento podem levar a um desfecho muito desfavorável tanto para o vigilante quanto para aquilo que ele protege, por isso é importante conhecer quais são os erros mais comuns que precisam ser evitados pelas empresas de segurança:

Levantamento de potenciais problemas

Você pode não saber quando o imprevisto vai acontecer, mas pode prever os tipos mais comuns antes que aconteçam. Listar os problemas que mais têm chance de ocorrer é o primeiro passo para prevení-los e, igualmente, para criar um programa de treinamento adequado;

Falta de procedimento escrito 

Quando uma emergência surge, não há tempo de planejamento ou mesmo de raciocínio claro para tomada de decisão, por isso o procedimento para cada tipo de problema deve ser previamente documentado de forma detalhada, explicitando cada ação para cada problema previsto, de modo a cobrir o máximo de variáveis possíveis;

Treinamento e capacitação

Com os problemas previstos e os procedimentos registrados, os vigilantes precisam ser intensamente treinados na solução de cada crise. Um grande erro é supor que os profissionais saberão o que fazer de improviso, e isso pode custar muito caro; invista, portanto, em treinamento e preparação para lidar de forma consciente e segura em qualquer incidente, garantindo que  sua equipe tenha total preparo para gerenciar as emergências de forma sistemática;

Prevenção de incidentes 

Muitos problemas podem ser evitados ao se adotar um comportamento preventivo, como evitar passar informações (mesmo que superficiais) por telefone ou interfone, nunca deixar de conferir identidade e documentação e adotar equipamentos como câmeras e botões de pânico para serem acionados antes do incidente se desenvolver; medidas como estas podem evitar problemas maiores e prevenir perdas e danos antes mesmo do estabelecimento de uma crise.

Desde indivíduos embriagados ou sob efeitos de entorpecentes, até incêndios e acidentes automotivos, os vigilantes precisam estar preparados para uma resposta imediata, adequada e totalmente precisa para cada incidente, se quiserem ser realmente efetivos; ninguém quer passar por situações de crise e extremo risco, mas elas eventualmente podem  surgir e, por isso, vale a pena investir no melhor preparo para seu pessoal.

downlo

Comentários

Posts mais lidos