Sua empresa precisa de um vigilante armado para garantir a proteção do patrimônio mas tem dúvidas sobre como garantir que está contratando alguém realmente qualificado para esta tarefa tão delicada? Descubra o que você precisa saber para uma contratação segura.

Vigilância armada é um assunto que requer atenção redobrada na hora da contratação. Por mais que o Brasil sofra com índices altos de criminalidade, situações que exijam o uso de uma arma de fogo não são uma realidade cotidiana para a maioria das empresas; por outro lado, quando surgem incidentes de alto risco que requeiram a intervenção armada, o treinamento, a perícia e o grau de controle do vigilante são decisivos para um desfecho positivo da situação, da qual ele e as pessoas que ele cuida saiam ilesos, com o patrimônio efetivamente protegido.

Claramente, não basta colocar uma arma na mão de um vigilante e treiná-lo algumas horas em um estande de tiro para que ele  esteja preparado para atuar em uma situação de extremo nível de estresse e risco, e a empresa precisa saber exatamente quem ela está contratando para evitar descobrir no pior momento se o profissional está qualificado para conduzir o incidente com segurança. Se sua empresa tem a necessidade deste tipo de apoio, convém analisar os seguintes aspectos de seu candidato:

Formação

Primeiro ponto importante a ser analisado é a qualidade da formação do vigilante. Analise o centro de treinamento, a carga horária, as certificações do lugar e do profissional, para ter uma referência das qualificações de base dele;

Experiência

Tempo de atuação na área é um importante indicativo de que o profissional já viveu e aprendeu com diversas situações, e que provavelmente tem melhores condições de lidar com incidentes perigosos com calma e autocontrole;

Atualizações 

A formação do profissional não ocorre somente no início da carreira, devendo ser aprimorada ao longo do tempo, por isso vale a pena conferir quais cursos de reciclagem e especialização que ele tem feito, para avaliar seu interesse em melhoria e evolução constante;

Seleção 

Quais os critérios serão aplicados na seleção do profissional para esta função? Quais avaliações foram feitas e o que foi analisado? Descubra quais foram os critérios de seleção para saber se realmente foram selecionados indivíduos com as qualificações corretas para o trabalho. Vale a pena conversar com o RH da empresa contratada para entender melhor quais testes são aplicados e qual o rigor da seleção.

Mesmo após a contratação, vale a pena manter um programa de avaliação regular do comportamento e do desempenho de seus profissionais para ter certeza de que eles continuam a desempenhar sua função de forma adequada. Mesmo sendo mais trabalhoso, um comportamento criterioso na contratação e no gerenciamento de seus vigilantes pode significar a garantia da proteção e da tranquilidade de seu patrimônio e de seus colaboradores.

downlo